Saúde

A IMPORTÂNCIA DE UMA AVALIAÇÃO PARA CÂNCER DE PELE

@Pixabay_Alessandro Squassoni
@Pixabay_Alessandro Squassoni

Prezada Mayo Clinic – Completo 50 anos este ano e no check-up anual o médico me recomendou consultar um dermatologista para avaliação de melanoma. Eu nunca tive pintas ou manchas suspeitas na pele, como também nunca fui a um dermatologista. É realmente necessário? 

 

Resposta – É importante estar familiarizado com a própria pele para notar eventuais mudanças, bem como ter a segurança de ser avaliado por um especialista.  

 

Enquanto a auto avaliação provavelmente consiga inicialmente dectar o melanoma e outros tipos de câncer de peleo olhar treinado de um dermatologista é sempre decisivo. Quanto mais cedo o câncer de pele for diagnosticado, maiores serão as chances de cura. 

O melanoma é o tipo mais sério de câncer de pele 

Ele se desenvolve em células chamadas melanócitos  que produzem a melanina, um pigmento que dá cor à sua pele. A causa exata não é certa, mas exposição à raios UV aumenta o risco de desenvolver a doença. Estes podem vir da luz do sol, bem como de lâmpadas e câmaras de bronzeamento. Fatores genéticos e tipo de pele também podem ser decisivos no seu desenvolvimento.  

O número de casos de melanoma cresceu drasticamente nos últimos 30 anos, especialmente entre as mulheres de meia-idade. Isto também pode ter relação com o grande número de mulheres que utilizavam as câmaras de bronzeamento, muito comuns nos anos 80. Hoje com idades variando entre 40 e 50 anos, na época estavam saindo da adolescência. 

O melanoma que permanece sem avaliação e progride é mais difícil de ser tratado. Quando diagnosticado no início é frequentemente curável. 

 

Ao checar a sua pele tenha em mente o  

ABCDE DO CÂNCER DE PELE  

  • A é para assimetria: observe pintas e marcas de formato irregular ou cuja metade parece diferente da outra.
  • B é para borda:quando as bordas das pintas são irregulares, recortadas ou onduladas.
  • C é para cor: a cor da pinta variando de uma área para outra. A variação de cor dentro da pinta é algo que deve ser avaliado.
  • D é para diâmetro:se você tem uma pinta maior do que 6 milímetros, faça uma avaliação.
  • E  épara evolução: se uma pinta muda de tamanho, forma ou cor, ou se está sangrando, coçando ou sensível, é importante que seja avaliada prontamente. 

 

Além da importância do auto exame da pele, é sempre benéfico consultar um dermatologista para avaliação inicial, especialmente se você tem histórico de melanoma na família ou usou câmaras de bronzeamente frequentemente. 

 Mesmo que seja mais comum desenvolver novas pintas durante a infância e início da idade adulta, pessoas mais idosas podem desenvolver manchas pigmentadas, como a ceratose seborreica, algumas vezes confundidas com pintas e causar preocupação. 

A avaliação de pele feita por um dermatologista leva apenas alguns minutos e é fundamental para a identificação do câncer de pele. 

 Entre os tipos de câncer de pele, ele também vai verificar vestígios do carcinoma basocelular e do carcinoma espinocelular. Esses cânceres costumam ser confundidos com as manchas rosas, vermelhas ou escamosas, que são permanentes e podem sangrar e aumentar de tamanho. 

É bastante recomendável criar o hábito de examinar a pele uma vez por mês e nunca abandonar os cuidados de proteção, o quanto for possível. 

Fique fora do sol do meio do dia, quando os raios UV estão mais fortes. Quando estiver fora de casa, use roupas protetoras, como chapéu e protetor solar, não importa a estação ou tipo de clima. 

 O fator de proteção solar, ou SPF, do seu protetor deve ser no mínimo 30. Procure por protetores que sejam de amplo espectro, que atuam contra os raios UVA e UVB. Ele deve ser aplicado generosamente e com frequência, para garantir uma melhor  proteção 

 Dr. Alison Bruce, dermatologista, Mayo Clinic, Jacksonville, Florida 

 

Matéria publicada no Guia da 3ª Idade nº 49